Saúde à Mesa

Formada em Nutrição pela Furb, Vanessa de Souza atende em Blumenau e publica semanalmente sobre saúde e boa alimentação.

Qual o problema de comer o que quiser no fim de semana?

Saúde à Mesa

Formada em Nutrição pela Furb, Vanessa de Souza atende em Blumenau e publica semanalmente sobre saúde e boa alimentação.

Qual o problema de comer o que quiser no fim de semana?

Saúde à Mesa

Imagine essa situação: você começou uma nova dieta, está super empolgado e achando que “agora vai”, e segue ela direitinho de segunda a sexta. Mas aí final de semana você pensa “ah eu mereço comer uma comida mais gostosa, minha semana foi bem estressante e eu segui direitinho a dieta durante a semana”, então você vai lá e pede uma pizza.

Mas já pede logo uma gigante, que é pra sobrar pra umas 3 refeições. Além da pizza, não pode faltar a cerveja, e umas duas barras de chocolate que comprou no mercado pra dividir com mais alguém. Ah sem contar os demais beliscos e a falta de horários pra fazer refeições. Se reconheceu aqui?

Pois é, infelizmente a dieta não funciona se for só de segunda a sexta. Isso quando vai até sexta feira né. Acontece que quando estamos querendo melhorar a alimentação, e principalmente emagrecer, não dá pra ter um controle enorme de alimentos durante a semana e compensar isso em 2 dias. Por incrível que pareça, o seu organismo não sabe diferenciar sábado e domingo dos demais dias da semana. Ele trabalha da mesma forma, não é que nem a gente que tem descanso final de semana.

Isso significa que você nunca mais vai poder algo gostoso e mais calórico? Não, apenas significa que é melhor não comer isso como se não houvesse amanhã, ou como se caloria no final de semana não contasse.

Primeiro que a sua alimentação durante a semana não precisa ser chata, monótona e sem gosto. Alimentação saudável não é nada disso. Mas não dá pra achar que “equilíbrio” é 50% salada e 50% pizza e chocolate. Tente 80/20 e você estará mais perto.

Talvez você esteja pensando “mas que injusto esse negócio de comer saudável”. Vamos usar um outro exemplo pra talvez ficar mais claro que nem tudo precisa ser justo ou super empolgante de fazer, algumas coisas só precisam ser feitas mesmo, caso eu tenha um objetivo com a minha alimentação.

Imagine que você quer muito comprar um carro novo. O seu já não anda mais direito, bate tudo mesmo no asfalto, vaza gasolina e os bancos estão estourados. Mas pra ter um carro novo primeiro você precisa economizar uma certa quantia de dinheiro. Então você começa a cortar gastos da melhor forma que pode, e ao final da semana, deixou de gastar 150 reais. Mas daí um amigo te chama pra ir em um bar ou restaurante no sábado a noite, e você já cansado de cortar despesas, pensa “ah eu também sou filho de Deus, mereço sair um pouco”. E lá gasta quase tudo o que economizou ao longo da semana.

Se fizer isso durante o mês todo, não vai ter chegado muito longe na questão do carro. E terá a sensação de toda segunda feira estar começando do zero. Uma hora cansa né? É a mesma coisa com a alimentação. Vamos supor que você “economizou” 1000kcal ao longo da semana. E uma ida à hamburgueria ou pizzaria já compensa quase tudo isso de novo.

Mas e se você for a pizzaria e não comer até passar mal? Não sair de lá com 15 fatias pra “conta”? E se você for lá e comer só 2 fatias? Não vai chegar nem perto das 1000kcal, não atrapalhou todo o progresso da semana e ainda comeu algo que gosta. Esse é o equilíbrio. Ah, e no restante do sábado e domingo, tente seguir o mesmo planejamento da semana viu.

Vanessa Souza
Nutricionista
CRN10 7320

Insta: @nutrivanessaveg
Whats: 47 991410032


Receba notícias direto no celular entrando nos grupos de O Município Blumenau. Clique na opção preferida:

WhatsApp | Telegram


• Aproveite e inscreva-se no canal do YouTube

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo