Três das quatro ambulâncias do Samu de Blumenau estão quebradas

Segundo a Secretaria de Saúde, é raro ter mais de duas viaturas funcionando na mesma semana

Três das quatro ambulâncias do Samu de Blumenau estão quebradas

Segundo a Secretaria de Saúde, é raro ter mais de duas viaturas funcionando na mesma semana

Danubia de Souza

Das quatro ambulâncias do Samu de Blumenau, três começaram esta semana na oficina. Apenas a Unidade de Suporte Avançado (USA) está funcionando. Isso significa que a cidade conta apenas com uma viatura do órgão para atender cerca de 350 mil habitantes.

Segundo a secretária de Saúde do Município, Maria Regina de Souza Soar, os problemas com a frota têm sido constantes.

“A situação é caótica! É raro ter mais de duas viaturas funcionando na mesma semana. Há anos nós estamos pedindo ao Ministério da Saúde a renovação da frota. O dinheiro repassado pelo Estado também não é suficiente para cobrir todas as despesas. No ano passado foram gastos mais de R$ 250 mil reais só com o conserto das viaturas”, explica.

O enfermeiro coordenador do Samu, Jorge Rafael Schlemper, conta que na semana passada o único carro da Unidade de Suporte Básico que estava funcionando era um Ford Ranger, que não é adequado para o serviço.

“Nós estamos usando no dia a dia uma viatura que só poderia ser utilizada como carro de apoio. É um carro pequeno! Os socorristas não conseguem nem ficar em pé ao lado da maca! O ideal seria, pelo menos, mais três ambulâncias em Blumenau para conseguir atender à demanda da população da forma correta”, avalia.

Danubia de Souza

O Samu atende por dia cerca de 15 ocorrências somente em Blumenau. Segundo o socorrista Selmo José dos Santos, a frota reduzida tem prejudicado os atendimentos.

“Tem dias que nós estamos, por exemplo, com a ambulância na Itoupavazinha e aparece uma ocorrência no Progresso. Já tivemos situações de levar cerca de 40 minutos para chegar ao local e atender o paciente. É muito preocupante”.

O Governo do Estado informou, em nota, que o Ministério da Saúde repassa R$ 13 mil ao mês para cada ambulância de Suporte Básico (USB). E que o município poderia receber R$ 22 mil se os veículos estivessem dentro das normas exigidas pelo Ministério. E, por fim, justificou que a renovação da frota é competência do governo federal.

Leia também

Obras dos viadutos da Mafisa e do Badenfurt vão durar três anos

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo