Feirinha da Servidão volta para Blumenau depois de dois anos

Evento passará a durar dois dias

Feirinha da Servidão volta para Blumenau depois de dois anos

Evento passará a durar dois dias

Redação

Atualização – 30/06: Marcada inicialmente para julho, a Feirinha adiou o retorno. A nova data é 13 e 14 de agosto, das 10h às 18h, na Prefeitura de Blumenau. O texto abaixo já foi atualizado.

Passados mais de dois anos da interrupção do evento por conta do isolamento social, a Feirinha da Servidão, feira de marcas locais e autorais, retorna às atividades e abre inscrições para os pequenos empreendedores. O reencontro com os feirantes e público será nos dias 13 e 14 de agosto na Prefeitura de Blumenau.

Entre as novidades para o retorno, está a duração da feira, que passa a ser de dois dias, um sábado e domingo por mês. Além disso, o mapa do evento terá seu local reduzido por conta da obra na praça da prefeitura.

Até o início do isolamento social, a Feirinha da Servidão acontecia há seis anos no Centro de Blumenau e movimentava cerca de 90 marcas por edição, junto de uma ampla programação cultural com apresentações musicais e exposições visuais de artistas da região.

Como vender

Para se inscrever, o primeiro passo é ler o regulamento, em que consta todas as informações referentes às diferentes etapas do evento, da inscrição até a desmontagem no dia da feira.

Além disso, é necessário ter 18 anos ou mais, possuir uma marca autoral e produzir de forma artesanal e em pequena escala. A Feirinha da Servidão aceita marcas dos segmentos de moda, gastronomia, decoração, infantil, cosméticos e produtos para pets.

As inscrições podem ser feitas para um ou dois dias de feira e o regulamento pode ser acessado neste link.

Leia também:

Senior Sistemas abre 180 novas oportunidades de emprego em Blumenau
ExpoGaspar 2022: saiba quais serão as principais atrações da maior festa do município
Conheça o primeiro museu funerário da América Latina, que fica em Blumenau
VÍDEO – Caminhão com placas de SC é atingido por trem e arrastado por 200 metros no Paraná
“Tive que reler várias vezes”, conta confeiteira após cliente pedir para devolver bolo de aniversário em SC

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo