Saúde à Mesa

Formada em Nutrição pela Furb, Vanessa de Souza atende em Blumenau e publica semanalmente sobre saúde e boa alimentação.

Como iniciar (e manter) uma alimentação mais saudável em 2022?

Saúde à Mesa

Formada em Nutrição pela Furb, Vanessa de Souza atende em Blumenau e publica semanalmente sobre saúde e boa alimentação.

Como iniciar (e manter) uma alimentação mais saudável em 2022?

Saúde à Mesa

Como iniciar e manter uma alimentação mais saudável em 2022 é a pergunta de um milhão de reais, não é mesmo? Se você espera que a resposta seja algo mágico e transformador, sinto te decepcionar. Aqui as coisas são mais realistas.

Não adianta: é colocar uma meta na cabeça que começam a aparecer as inseguranças no fundo da nossa mente: “será que vou conseguir?” “isso não é pra mim” “já tentei antes e não deu certo, por que agora daria?”. Ou então a super confiança: “agora vai, 2022 vai ser diferente”. E nenhum dos dois tipos de pensamentos nos ajudam muito. O primeiro não deixa nem a gente sair do lugar, ele paralisa; já o segundo é facilmente quebrado no primeiro sinal de dificuldade ou cansaço.

Vou te dizer como você vai chegar no meio-termo: tenha um motivo forte pelo qual quer fazer essa mudança para uma alimentação mais saudável ou alcançar essa meta em específico. Quando falamos de alimentação, usar a meta “quero emagrecer” como um motivo não é forte o suficiente e vai te fazer desistir rapidinho. Sabe por quê? Na primeira oportunidade que tiver de alguém te chamar pra comer algo diferente ou te oferecer uma comida que você gosta muito, você vai pensar “isso aqui vale mais a pena do que ter o trabalho de recusar e seguir na meta”.

É assim que as coisas funcionam e você sabe disso. Se a sua meta é emagrecer, se pergunte o porquê quer emagrecer. Por que isso tem um peso tão grande pra você a ponto de te fazer querer sair da zona de conforto, obtendo uma alimentação mais saudável? Qual o real motivo por trás da vontade de emagrecer? “Ah porque o padrão de beleza é assim” não é forte o suficiente. Quem avisa, amiga é. Tire um bom tempo com você mesmo e descubra o seu motivo, independente do seu objetivo.

Agora que você já descobriu o porquê quer fazer isso, hora de colocar a mão na massa. Afinal de contas, apenas querer muito não te faz chegar lá. Entenda exatamente qual o caminho que você irá trilhar para alcançar a sua meta. Vamos lá, imagine que a sua meta seja “virar vegetariano”, os passos para isso seriam (de forma resumida): incluir mais frutas e verduras na alimentação, acrescentar leguminosas em pelo menos 2 refeições no dia, parar de comer a carne e seus derivados.

Depois que você escreveu os passos que terá que seguir, é hora de traçar mini metas. Quando dividimos um passo a passo em mini metas e estratégias, nós tiramos o poder que algo grande tem de nos afastar ou de nos paralisar (lembra o medo de não dar certo?).

Vamos dividir o primeiro passo em mini metas para você entender melhor: colocar frutas em 2 ou 3 refeições do dia (se não come nada de frutas, comece com 1 ou 2 e evolua); se come 1 ou 2 tipos de frutas apenas, coloque uma meta de experimentar um tipo novo por semana; acrescentar 2 tipos de legumes no dia, e vá aumentando esse número conforme conseguir para variar mais as opções. E assim você vai fazendo até ter concluído o primeiro passo, e passe para o segundo.

Está vendo como parece muito simples dessa forma? Além de facilitar o seu processo e deixar ele mais leve, é uma forma muito boa de você tornar essas novas ações em hábitos. Dessa forma irá levar para sempre com você, e não parecer algo forçado ou chato. Agora é a sua vez de colocar seus objetivos em ação.

Vanessa Souza
Nutricionista
CRN10 7320

Instagram: @nutrivanessaveg
Whats: 47 991410032

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo