Saúde à Mesa

Formada em Nutrição pela Furb, Vanessa de Souza atende em Blumenau e publica semanalmente sobre saúde e boa alimentação.

O perigo das dietas radicais na busca da perda de peso

Nutricionista discute sobre a importância de realizar uma alimentação balanceada e não apostar nos extremos

Saúde à Mesa

Formada em Nutrição pela Furb, Vanessa de Souza atende em Blumenau e publica semanalmente sobre saúde e boa alimentação.

O perigo das dietas radicais na busca da perda de peso

Nutricionista discute sobre a importância de realizar uma alimentação balanceada e não apostar nos extremos

Saúde à Mesa

Já perdi a conta de quantas revistas, sites e empresas já vi vendendo dietas radicais e prometendo milagres para os consumidores. E quem não gostaria de perder facilmente dez quilos em apenas uma semana, não é mesmo? Acontece que nada é gratuito quando falamos da nossa saúde, e essas dietas “milagrosas” cobram um preço alto.

O fato é que dietas radicais podem sim funcionar a curto prazo, te fazendo perder alguns quilinhos, porém ela é ineficaz a longo prazo e provavelmente você irá recuperar em dobro o que perdeu. Elas funcionam normalmente reduzindo severamente alguns nutrientes e calorias da alimentação, e seu organismo não está acostumado com essa queda brusca, então pode perder alguns quilinhos até ele conseguir se reestabelecer.

E quando ele se reestabelece, acaba entrando no tal do “efeito platô” onde você irá parar de perder peso e terá uma enorme dificuldade para voltar a perder, e inclusive em alguns casos pode recuperar todos os quilinhos perdidos.

O que nenhuma revista te conta é que esses quilos perdidos raramente são de gordura. Em dietas muito restritivas você acaba perdendo bastante líquido corporal e músculos, e essa é a diferença que você vê na balança. Chato né? Acontece que as nossas células de gordura são extremamente difíceis de “queimar” e precisam do estímulo correto (alimentação balanceada e exercícios físicos).

Ao contrário de nós, o nosso corpo ama as células de gordura, pois ele vê ali um estoque excelente de energia para situações de emergência, como por exemplo ficarmos presos em uma ilha deserta sem acesso à comida. Brincadeiras a parte, nosso organismo é muito primitivo e intuitivo quando se trata de armazenar energia, e é por esse motivo que emagrecer não é uma tarefa fácil para a maioria das pessoas.

Pense comigo, se você não ganhou 10 kg em uma semana, porque acha que deve perder isso nesse prazo? Nosso corpo é muito inteligente e sabe o que faz, então ajude ele com uma boa dieta e hábitos de vida saudáveis.

Deixa-me te contar que emagrecer não precisa ser sofrido e com severas restrições de alimentos. Em uma reeducação alimentar, você aprende que pode comer de tudo (inclusive aquela pizza no fim de semana) e mesmo assim perder peso. A resposta está no equilíbrio!


Ainda não está no grupo de notícias do jornal no WhatsApp? Clique aqui e entre agora mesmo.

Você tem Telegram? O jornal tem um canal de informações lá. Clique aqui e participe.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo