Uma escola construída pelo Governo do Estado de Santa Catarina no bairro Itoupavazinha gerou muita polêmica em 2020 por conta da escolha do nome que iria receber. No ano passado o deputado estadual Ricardo Alba (PSL) tinha recebido um pedido daquela comunidade para que essa escola, que anteriormente funcionava no mesmo terreno da Escola Básica Municipal Quintino Bocaiuva, no bairro Testo Salto, continuasse a se chamar Ilsen Karsten.

A partir daí, o deputado solicitou, através da Alesc, que o governo do estado acatasse o pedido dos moradores e desse o nome escolhido pela comunidade para aquele educandário.

O pedido gerou muita polêmica, pois tanto o deputado estadual Ismael dos Santos (PSD) quanto o também deputado Ivan Naatz (PL), que também são de Blumenau, entendiam que aquele prédio seria outra escola e ficou decidido que o educandário estadual iria receber o nome do ex-prefeito de Blumenau, Evelásio Vieira.

Depois dessa polêmica, Alba voltou, nesta segunda-feira, 22, na escola para ver o esforço empenhado pelo deputado do PSL para que essa obra fosse terminada. Tudo começou em 2014, no governo de Raimundo Colombo, quando a obra teve seu início, mas por diversas vezes foi interrompida por falta de verbas.

Em 2019, quando o deputado Alba assumiu o mandato na Assembleia Legislativa do Estado, teve uma conversa com o secretário de educação de Santa Catarina, Natalino Uggioni, para que fosse feito um esforço da secretaria para colocar em funcionamento o mais rápido possível aquele educandário.

Com isso, no dia 4 de junho de 2020 Alba conseguiu trazer à Blumenau o secretário de educação do estado para que fosse assinado um aditivo no valor de R$ 536 mil para a conclusão dos trabalhos. Na ocasião, Uggioni também estabeleceu um prazo aproximado de 120 dias para o término da obra, mas por conta da pandemia os trabalhos atrasaram e a nova previsão era que toda a estrutura da escola estivesse pronta no início no ano letivo de 2021.

O prazo foi cumprido e hoje o educandário, que tem capacidade para 700 alunos por turno e contará com biblioteca, 12 salas de aula e 5 laboratórios, já poderá abrir as suas portas para o uso dos alunos daquela região.

Independente da polêmica para a escolha do nome, mais uma escola foi ativada na cidade de Blumenau, aumentando o número de vagas no ensino médio naquela região e colocando em funcionamento um prédio que estava há anos a espera de recursos para o seu término.

Foi para isso que o morador de Blumenau elegeu seus representantes da Assembleia Legislativa e é através deles que devemos exigir que o Governo do Estado construísse as obras importantes para a cidade, como ocorreu no caso dessa escola que agora vai se chamar Evelásio Vieira.


Receba notícias direto no celular entrando nos grupos de O Município Blumenau. Clique na opção preferida:

WhatsApp | Telegram


• Aproveite e inscreva-se no canal do YouTube

2 COMENTÁRIOS

  1. Vergonhoso ver deputados disputando nomes de escolas, isso mostra a falta de qualidade e preparo destes. Educação é muito mais que nome de escola e predios , é professor bem pago e qualificado, escola com turno e contra-turno, que acolha os estudantes em tempo integral, boa alimentação, esportes, formação humana e de cidadania. Triste ver que a velha politicagem continua !

Deixe uma resposta