Tentativa de resgate de bugio preso em torre termina em acidente

Animal encostou em fio energizado e caiu da estrutura, no bairro Salto do Norte

Tentativa de resgate de bugio preso em torre termina em acidente

Animal encostou em fio energizado e caiu da estrutura, no bairro Salto do Norte

Evandro de Assis

Terminou em acidente uma operação de resgate montada na manhã deste sábado, 22, para tentar salvar o bugio que estava há três dias isolado no alto de uma torre de energia, em Blumenau. Celesc, Polícia Militar Ambiental e Projeto Bugio participaram da tentativa de salvamento, mas o macaco voltou a encostar em um fio energizado e caiu.

De acordo com o tenente Robson Dias Savitraz, da PM Ambiental, o resgate era extremamente complicado devido à altura e ao risco de choque elétrico. Profissionais enviados pela Celesc teriam desligado a corrente para que o bicho fosse retirado com uma escada de 18 metros de altura.

A ideia era aplicar um sedativo no bugio e recolhê-lo com o auxílio de redes. Porém, o animal ficou assustado e subiu até o ponto mais alto da estrutura.

“Em razão disso, atentando para as condições de segurança, foi tido como melhor opção, novamente, aguardar a descida espontânea do animal. Quando a equipe estava se mobilizando para retirada, apenas uma das redes foi religada. Infelizmente, o bugio se movimentou entre as redes e acabou tocando justamente nessa”, descreveu Savitraz.

O coordenador do projeto Bugio, Julio Cesar de Souza Júnior, resgatou o animal ainda com vida e o levou ao Hospital Veterinário da Furb para atendimento.

“Infelizmente, ele está bem machucado e será muito difícil salvá-lo”, lamentou.

Choque elétrico

A torre de energia fica na rua Maranhão, bairro Salto do Norte. Segundo, na quarta-feira de manhã, 19, ele levou um choque em um poste e, assustado, subiu na torre. Polícia Ambiental, Projeto Bugio e Celesc estiveram no local, mas não foi possível resgatá-lo.

“Entendo a aflição e agonia dos moradores, mas a guarnição da Polícia Militar Ambiental foi ao local na quarta-feira e fez orientação para que fosse aguardada a descida espontânea do animal”, explicou Savitraz, respondendo a críticas que a corporação recebeu nas redes sociais.

Polícia Militar Ambiental/Divulgação

Leia também

Projeto Bugio e Celesc modificam rede elétrica para proteger bugios em Blumenau

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo