Vítima de estupro coletivo em Brusque apresenta nova versão à Polícia Civil

De acordo com o delegado da Dpcami, ela sabia que encontraria os três homens

Vítima de estupro coletivo em Brusque apresenta nova versão à Polícia Civil

De acordo com o delegado da Dpcami, ela sabia que encontraria os três homens

Redação

A Polícia Civil de Brusque divulgou na manhã desta quinta-feira, dia 3, os primeiros resultados da investigação do estupro ocorrido por volta das 3h de domingo, dia 29, no prédio onde seria o futuro Observatório Astronômico de Brusque.

De acordo com o titular da Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso (Dpcami), Wesley Costa, num primeiro momento houve consentimento da vítima de 29 anos, conforme seu depoimento à polícia.

No entanto, um dos três homens envolvidos foi embora durante o sexo a quatro e, após a saída dele, ela desistiu de ficar no local.

“A vítima disse que não queria mais continuar a relação, os dois se alteraram, começaram a agredi-la e mantiveram mais relações sexuais. Neste momento teve início o estupro propriamente dito”, explica o delegado.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, a vítima confessou que inventou parte da versão inicial por vergonha. Com os novos fatos, o caso não se configura como “estupro coletivo” e sim como “estupro”.

Agora as investigações continuam, em busca dos responsáveis pelo crime e para esclarecer como ocorreu todo o contexto.

Após o ato, os dois foram embora levando o celular da vítima e a chave da motocicleta dela.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo