Coplan aprova EIV de prédios ao lado do Parque São Francisco em Blumenau

Decisão foi unânime

Coplan aprova EIV de prédios ao lado do Parque São Francisco em Blumenau

Decisão foi unânime

Alice Kienen

O Conselho de Planejamento Urbano de Blumenau (Coplan) aprovou com unanimidade o Estudo de Impacto de Vizinhança (EIV) envolvendo a construção de prédios ao lado do Parque Natural Municipal São Francisco de Assis, aos fundos do Shopping Neumarkt, no Centro da cidade.

A reunião foi realizada durante a tarde desta quarta-feira, 1º, e contou com participação de integrantes do Grupo de Voluntários do Greenpeace no Vale do Itajaí, da Associação Catarinense de Preservação da Natureza (Acaprena) e da Associação Blumenauense pró-Ciclovias (ABC).

O projeto da Guter Engenharia de Solo apresentado até o momento é focado no quesito urbanístico. Outro documento apresentará o Estudo de Impacto Ambiental e Relatório de Impacto Ambiental (EIA/RIMA), que mais preocupa os grupos envolvidos no debate.

Saiba mais: Audiência sobre prédios ao lado do Parque São Francisco em Blumenau registra recorde de inscrições

De acordo com o secretário de Planejamento Urbano de Blumenau, Éder Boron, a reunião foi tranquila. Um histórico da situação da área do parque, doada pela Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil com a contrapartida de que um condomínio fosse construído, foi apresentado pelos integrantes.

“A existência do Parque é condicionada pela aprovação desse empreendimento. Os empreendedores apresentaram, os conselheiros fizeram diversas perguntas e ouvimos sugestões dos presentes. Aprovamos as mitigações e compensações propostas pelo empreendimento com unanimidade”, ressaltou.

O Grupo de Voluntários do Greenpeace no Vale do Itajaí reforçou a preocupação com a construção. Segundo eles, o EIV apresentado mostra-se “incompleto de acordo com a legislação sobre o assunto, uma vez que os impactos negativos ao Parque Natural São Francisco de Assis não foram considerados no respectivo estudo”.

O projeto

O projeto, criado após requerimento da Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil, prevê a construção de três prédios – sendo dois residenciais com 20 andares e 66 metros de altura cada e um comercial com oito pavimentos e 25 metros de altura. Ao todo, o empreendimento prevê área construída com mais de 32 mil m2.

Foto: Guter Engenharia de Solo – EIV Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil

A pauta é antiga e vai e volta desde os anos 90. Um condomínio já foi cogitado para a mesma região, mas acabou não indo para frente após licenças.

O projeto atual também não é novo, já que é discutido desde 2019. O plano atual é prolongar a rua Ingo Hering para abrigar a construção. A área pertence à Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil, que doou o parque após solicitação da prefeitura para construir o parque.

Leia também

1. Após mais de 30 anos, “bar raiz” na rua 7 de Setembro pode fechar as portas
2. “Ela me deu um soco na cara”; professora de escola do Vale do Itajaí relata ter sido agredida por mãe de aluna
3. Uso de animais em testes de perfumes e cosméticos é proibido pelo governo
4. Cerveja de “x-bacon”, licor e espumante: confira opções diferentes do Festival Brasileiro da Cerveja
5. Câmara altera horário de sessão e presidente do Samae irá prestar esclarecimentos


– Assista agora:
Heiko Grabolle fala sobre início na gastronomia e qual prato não come

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo