Todas as crianças feridas no atentado em creche de Blumenau recebem alta do hospital

Ao todo, quatro crianças estavam internadas

Todas as crianças feridas no atentado em creche de Blumenau recebem alta do hospital

Ao todo, quatro crianças estavam internadas

Marlos Glatz

O Hospital Santo Antônio (HSA) informou às 11h45 desta quinta-feira, 6, que as quatro crianças feridas no atentado na creche Cantinho Bom Pastor, de Blumenau, receberam alta hospitalar.

As vítimas passaram bem e estáveis durante a noite de quarta-feira, 5. Nesta manhã, elas passaram por avaliação da cirurgia pediátrica e receberam a alta. Um dos feridos, Davi Ambrosio, precisou receber transfusão de sangue.

Tudo sobre o atentado

Durante a manhã desta quarta-feira, 5, um homem, de 25 anos, entrou na creche Cantinho do Bom Pastor, localizado na rua Caçadores, bairro Velha, em Blumenau, e atentou contra crianças.

Ele estava com um machado, matou quatro crianças. As vítimas foram identificadas como Bernardo Pabst da Cunha, 4, Bernardo Cunha Machado, de 5 anosLarissa Maia Toldo, de 7 anos, e Enzo Marchesin Barbosa, de 4.

Após realizar o massacre, o homem foi até o Batalhão da Polícia Militar para se entregar, após cometer o crime, e foi preso em flagrante.

Leia também: GALERIA – Veja como foi vigília em creche vítima de atentado em Blumenau

Desdobramentos

Uma professora que estava na creche alvo de atentado, relatou alguns momentos vividos durante o crime. Em depoimento, ela conta trancou as crianças para evitar que fossem atacadas. “Aquela cena que você nunca imagina ver na vida”, disse.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o governador Jorginho Mello se pronunciaram na manhã desta quinta-feira, 5, em relação ao massacre registrado em uma creche em Blumenau.

A Polícia Militar de Blumenau e o Corpo de Bombeiros desmentiram alguns dos boatos de novos ataques que começaram a circular nas redes sociais, após o atentado que aconteceu na creche Cantinho Bom Pastor. A prefeitura de Gaspar Também emitiu uma nota negando as notícias.

Durante o fim da tarde desta quarta-feira, a Polícia Civil de Santa Catarina divulgou informações sobre o autor do massacre contra as crianças tinha outras quatro passagens pela polícia – porte de drogas, briga em casa noturna e dois casos de esfaqueamento, sendo uma por esfaquear o padastro e outra por esfaquear um cão.


– Assista agora:
Dra. Desirré Bollmann relembra casos marcantes e início da carreira como juíza do trabalho

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo