Justiça nega pela terceira vez pedido de exame de sanidade mental de Everton Balbinott

Decisão foi divulgada nesta quinta-feira

Justiça nega pela terceira vez pedido de exame de sanidade mental de Everton Balbinott

Decisão foi divulgada nesta quinta-feira

Redação

A Justiça negou pela terceira vez o pedido de realização de exame de sanidade mental de Everton Balbinott. Ele é acusado de matar a ex-namorada, Bianca Wachholz.

A última solicitação foi feita e recusada nesta semana. As outras duas foram realizadas em julho e há menos de uma semana.

Em ambos os casos, o juiz Juliano Rafael Bogo, da 1ª Vara Criminal de Blumenau, alegou que a defesa não apresenta nenhum indício forte suficiente para realizar o exame. Entretanto, a advogada Ediléia Buzzi insiste que ele “vivenciava distúrbios psicológicos”.

Neste, o recurso foi negado porque, na explicação do juiz, tal medida não cabe em um processo “que tramita sob o rito do Tribunal do Júri, e não processo de execução penal”.

O feminicídio aconteceu em julho do ano passado, quando ele deu um tiro um rosto de Bianca. Ele pulou o muro da casa no bairro Itoupava Central e disparou na frente da mãe da vítima. Em setembro, Balbinott já havia alegado que tivera um “surto” e que não tinha a intenção de matar.

De acordo com a defesa, o réu passava por acompanhamento psicológico na época em que o crime ocorreu, o que comprovaria que ele não estava estável. Porém, o juiz defende que o simples fato de frequentar as sessões não comprova nada. Além do mais, ele alega que até o momento a defesa não apresentou nenhuma declaração de atendimento que provasse o fato.

Ainda no pedido, a advogada insiste que “os indícios de perturbação mental encontram-se estampados no processo”, mas sem especificar onde ou de que forma.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo